Notícias - Equipe da UBS do Porto Seguro imuniza idosos acamados e domiciliados contra Influenza

17/05/2017

A equipe da UBS Pedro de Paula Ramos, do Setor Porto Seguro, coordenada pela enfermeira Adriane Alves, iniciou nesta semana a campanha de vacinação contra a doença influenza trivalente, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), aos moradores da região da unidade de saúde.

Nesta quarta-feira (17), as profissionais estiveram visitando várias residências para realizar a vacinação dos acamados, que estão em maior risco de contaminação. Formada pela técnica de enfermagem Neide e Luzinete, estagiária Pryscilla e as agentes comunitárias de saúde, Edna, Nialva, Kelly, Vera, Fabiana e Anésia, o grupo continuará visitando as casas daqueles que os familiares informaram na UBS a necessidade do deslocamento da equipe.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, inicialmente a campanha está vacinando somente as pessoas que estão em maior risco de infecções respiratórias como cidadãos acamados, deficientes, idosos e crianças.

O que é Influenza?

Influenza, comumente conhecida como gripe, é uma doença viral febril, aguda, geralmente benigna e autolimitada. Frequentemente é caracterizada por início abrupto dos sintomas, que são predominantemente sistêmicos, incluindo febre, calafrios, tremores, dor de cabeça, mialgia e anorexia, assim como sintomas respiratórios com tosse seca, dor de garganta e coriza. A infecção geralmente dura 1 semana e com os sintomas sistêmicos persistindo por alguns dias, sendo a febre o mais importante.

Os vírus influenza são transmitidos facilmente por aerossóis produzidos por pessoas infectadas ao tossir ou espirrar. Existem 3 tipos de vírus influenza: A, B e C. O vírus influenza C causa apenas infecções respiratórias brandas, não possui impacto na saúde pública e não está relacionado com epidemias. O vírus influenza A e B são responsáveis por epidemias sazonais, sendo o vírus influenza A responsável pelas grandes pandemias.

Algumas pessoas, como idosos, crianças novas, gestantes e pessoas com alguma comorbidade possuem um risco maior de desenvolver complicações devido à influenza. A vacinação é a intervenção mais importante na redução do impacto da influenza. (Fonte: Ministério da Saúde).