Armas do Município de Goianira

A BANDEIRA

A bandeira que representa a cidade de Goianira (GO), foi constituída a partir do desenho idealizado pelos senhores Gerson Bento, Antônio Luiz de Moraes e Wandair Costa, que contém o Brasão centralizado sobreposto ao formato da já existente Bandeira Nacional com detalhes representando as potencialidades do recém-criado município goianirense (26/09/1968): plantações de bananeiras, pés de manga, atividade agropecuária e viveirista (floricultura).

O BRASÃO

O Brasão ou emblema em que se representa as armas do município de Goianira é de idealização, segundo relatos da tradição oral, de autoria dos senhores Antônio Luiz de Moraes, Wandair Costa e Gerson Bento da Costa, sendo criado e oficializado a partir da primeira gestão do ex-prefeito Gerson Bento (1966).

Neste Brasão os símbolos nele constado simbolizam as potencialidade econômicas de Goianira, a partir daquele período, ou seja, da década de 60, sendo eles:

O GADO: Simboliza a atividade agrícola impulsionada pelo desenvolvimento tecnológico ocorrido nas regiões rurais brasileiras, a partir da década de 70. Atualmente, essa atividade é denominada agroindústria.

AS FLORES: Significam um importante segmento da atividade agrícola voltada à viveirocultura cujo o ramo comercial teve grande expressidade quando um de seus principais representantes, o Sr. Herostato de Melo constituiu um dos primeiros viveiros deste município, momento em que dada a visita do ex-governador Leonino Caiado, denominou o município goianirense de ”Cidade das Flores”, na época da gestão do prefeito José Rodrigues Naves Júnior.

A BANANEIRA, A MANGUEIRA, O ARROZ E O MILHO: Estas plantas frutíferas fazem parte do conjunto vegetal que existia em grande quantidade nas terras onde se constituíram propriedades para o trabalho agrícola e criação de gado ainda no início do século passado, representando a fecundidade do solo goianirense.

A FAIXA COMEMORATIVA: Simboliza a denominação oficial com que a partir do dia 26/09/1968, por Decreto Estadual (no Diário Oficial de Goiás) fica reconhecida a existência legal deste município que se elevou num aspecto político – administrativo após permanecer como distrito de Goiânia (1935-1939).